Triagem das roupas do closet

Triagem das roupas do closet

Como disse noutro post, comecei a triagem das roupas do mue closet. Tirei tudo, digo TUDO de dentro do closet e coloquei no chão do quarto. (Nada de pôr em cima da cama, porque sei que a triagem vai levar dias e preciso dormir em algum lugar, certo?).

Decidi e me entendi com meu alter ego organizado sobre isso. – Vou arrumar isso tudo de vez. E para isso, vou precisar dar uma “bagunçada” leve, Andrea. Você vai ter que dobrar novamente um monte de roupas, trocar, de novo, de cabide, até passar de novo. Tudo bem? Meu lado organizado respondeu, baixinho, balançando a cabeça de forma meio dúbia, que sim.

Parti pro ataque. Estabeleci, de imediato, três montanhas: do que fica, do que vai, do que não cabe, mas quero guardar.  O que fica é simples: cabe, eu uso bastante, precisa estar acessível. Sobre essa acessibilidade das roupas do dia-a-dia, recomendo meu post

O que não cabe vai precisar de uma segunda olhadela de minha parte: é para doar à caridade, vou dar pras amigas ou posso vender? A moda agora é visitar brechós, fazer um brechó, eu prefiro anunciar no Ebay ou fazer uma venda de garagem, muito comum na América do Norte. Você acha que não vai conseguir nada com aquela peça, aquele par de sapatos já usados, mas sempre tem alguém interessado numa blusa diferente, mais barata. E você ganha uns trocados para investir, de novo, no seu guarda-roupa. Já leu The secret dreamworld of a shopaholic, da Sophie Kinsella ? Fala um pouco disso, na grande virada, vale a pena ler. Boas risadas!

O último item é o mais sentimental, inútil e o mais difícil de separar: você pega a peça, olha de um lado, do outro, sente o cheiro quase querendo sentir o momento que aquela peça te faz lembrar e faz um “ai, ai”. Tempos bons que se foram… e você que não quer deixar a memória se desmanchar no ar e dar aquela roupa. Aí, coloca na pilha do que fica, mas sai do guarda-roupa. Certo? Infelizmente…

One thought on “Triagem das roupas do closet

  1. Estou precisando fazer isso…
    Acho que vou começar mais uma vez pelo meu guarda roupa, inspirado nessa matéria..

    Bjinhos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *